Como o autoexame salvou a minha vida

Sabe aquelas coisas que só acontecem com os outros? Pois é, aconteceu comigo (rsrsrs).


Eu estava me preparando para tomar banho e, por acaso, passou um comercial da campanha Outubro Rosa na televisão e, apenas por curiosidade, resolvi fazer o tal do autoexame enquanto tomava minha ducha. Senti um carocinho, mas eu estava tranquilíssima, primeiro, porque só acontece com os outros e segundo porque as chances de eu ter câncer eram mínimas, visto que eu tinha menos de 30 anos e não havia casos na minha família. Eu não bebia, não fumava e praticava atividades físicas com certa regularidade, ou seja: nada de desespero, era só um caroço.


Maaaaaaas, resolvi agendar uma consulta com o Mastologista, que me examinou, e me deu um encaminhamento para fazer uma ultrassonografia das mamas. Com o resultado em mãos, retornei com o Mastologista e, PIMBA! Fui premiada! O que acontecia somente com os outros estava acontecendo comigo, ao vivo e a cores (e mesmo assim eu não estava acreditando). Agendamos a cirurgia e, posteriormente, fiz quimioterapia e radioterapia.


Eu, Luana Cardoso, "ganhei no sorteio" (heheh). Fui premiada. Aconteceu comigo e, se eu não tivesse feito o autoexame naquele dia, talvez a situação fosse irreversível. Então, se toque! Por mais que você não esteja no grupo de risco, por mais que você seja hiper super ultra mega power saudável e por mais que ninguém da sua família tenha tido câncer, pode ser que aconteça com você também. E quanto mais cedo você descobrir, maiores são as possibilidades de tratamento e cura!


Abraços Fraternos,

Luana Cardoso.